Comparação Open Source vs. Software fechado

McB escreve “Muito se fala sobre as vantagens de um modelo de desenvolvimento fechado vs. um modelo de desenvolvimento open-source, mas regra geral as vantagens que são apresentadas são ideológicas, que são boas para a humanidade, etc.

No entanto, é fácil de perceber que isso não vence no mundo real (parece que muito boa gente ainda não conseguiu ver isso), onde o que se quer são resultados, e não ideologias (i.e., qualquer ideologia é boa desde que a empresa GANHE com isso, e quando falo de ganhar, falo em NÚMEROS, não em algo não mensurável).”

“Neste artigo demonstra-se as vantagens do modelo de desenvolvimento open-source apresentando métricas e dados objectivos que provam de uma forma mais científica aquilo que já sabíamos empriricamente: que o modelo de desenvolvimento open-source é menos “error-prone” que modelos de desenvolvimento fechado.

«[…]The result of all the tests was a defect count of 21 – that’s a defect density (measured in Thousand of Lines of Code [KLOC]) of 0.09. This rate is somewhat below the average for the industry, which hits an average of 0.57 defects per KLOC. That’s across a total of more than 35 million lines of code.»

O estudo em causa (que tomou como exemplo o MySQL) pode ser visto em mais detalhe aqui.
Ainda neste link estão outros estudos interessantes, como o que compara a stack TCP/IP do Linux com outras versões UNIX de código fonte fechado. “